Páginas e páginas foram escritas sobre aventuras, viagens e viajantes. Neste artigo, trazemos-lhe 10 livros capazes de levar a imaginação para os lugares mais distantes.

livros-viagens

Com a chegada do outono e o frio a aproximar-se, recomendamos-lhe que fique pelo sofá na companhia de personagens que o levam numa aventura pelos quatro cantos do mundo. No final, não se esqueça de nos dizer quantos destes livros já leu!

“Pela Estrada Fora” de Jack Kerouac

jack-kerouac

Escrito pelo maior ícone da Beat Generation, “Pela Estrada Fora” é o motivo pelo qual muitos aventureiros se fizeram realmente à estrada. Visto como um louco e também como um ídolo, Jack Kerouac (à esquerda) percorreu os Estados Unidos de mochila às costas, relatando as suas aventuras numa espécie de diário. O livro foi lançado em 1957 e, desde então, tem impactado gerações.

“Cem Anos de Solidão” de Gabriel García Márquez

gabriel-garcia-marquez

Do Nobel da Literatura, Gabriel García Márquez, chega-nos aquela que é provavelmente a sua maior obra-prima. Embora não seja um típico livro de viagens, “Cem Anos de Solidão” é um verdadeiro retrato da cultural da América Latina e do seu povo. Através das gerações, García Márquez leva-nos numa viagem, onde cabem histórias de amor, guerra, riqueza, pobreza e revolução.

“Into the Wild” de Jon Krakauer

jon-krakauer

A história de “Into the Wild” foi adaptada ao cinema em 2007, mais de dez anos depois da sua publicação original em livro. A obra literária é assinada por Jon Krakauer, jornalista e alpinista que se inspirou numa história verídica para dar conhecer a aventura de Christopher McCandless (também conhecido por Alex Supertramp).

“A viagem de um Elefante” de José Saramago

jose-saramago

Publicado no ano de 2008, “A Viagem do Elefante” é um dos últimos romances de José Saramago. Num estilo narrativo único, o Nobel português conta a viagem do indiano Salomão que, a mando do rei D. João III, deverá ir até à Áustria para ser  o presente de casamento de um arquiduque. Parte do processo de escrita foi gravado para o documentário “José e Pilar”.

“O Sol Sempre Nace (Fiesta)” de Ernest Hemingway

hemingway

Também de um Nobel da Literatura, mas desta vez norte-americano, “O Sol Sempre Nasce (Fiesta)” é um livro que começa em Paris, mas que cuja narrativa se passa maioritariamente em Pamplona. No centro da história está o jornalista Jacob Barnes e o seu grupo de amigos. Boémia e corridas de touros são dois dos ingredientes principais.

“A Volta ao Mundo em 80 Dias” de Júlio Verne

julio-verne

O clássico de 1873 foi adaptado ao cinema várias vezes e o seu autor é Júlio Verne. O escritor é célebre pelos relatos de aventuras fantásticas, narradas com uma veromilhança cietnífica, onde prevê, com grande precisão, uma enorme quantidade de descobertas científicas, todas elas muito à frente do seu tempo.

“O Grande Bazar Ferroviário” de Paul Theroux

paul-theroux

O Grande Bazar Ferroviário” é provavelmente a obra mais conhecida de Paul Theroux. Romancista e escritor de literatura de viagem, o norte-americano conta-nos a sua viagem de ida e volta, da Europa até ao Japão. Durante o percurso, passou pelos países do Leste da Europa, Médio Oriente e Rússia.

“Livre” de Cheryl Strayed

cheryl-strayed

Livre” foi transposto para o grande ecrã em 2014, num filme que mereceu duas nomeações para Óscar. Aos 26 anos de idade, Cheryl Strayed decide começar uma viagem pelo Pacific Crest Trail, desde o deserto do Mogave, na Califórnia, até Washington. Sozinha no percurso, enfrenta grandes desafios físicos e psicológicos.

“Um ano na Provence” de Peter Mayle

peter-mayle

Peter Mayle é um antigo publicitário que, a certa altura da sua vida, resolveu deixar o trabalho para trás e ir viver com a sua mulher para uma casa rural em Provence, sul de França. Da gastronomia à paisagem natural, o escritor conta-nos como foi o processo de adaptação à vida calma do campo, com a qual muitas vezes sonhamos.

“A Arte de Viajar” de Alain de Botton

Alain de Botton

É com humor e alguma provocação que Alain Botton reflete sobre a viagem e a sensação que ela nos dá. Diretor da Graduate Philosophy Programme na Universidade de Londres, o escritor aborda questões triviais do quotidiano, colocando-se muitas vezes na pele de algumas figuras históricas, como Baudelaire, Van Gogh ou Gustave Flaubert.

Agora que terminamos a nossa pequena lista de livros baseados em grandes viagens e viajantes, resta-nos fazer uma pergunta: que livros incluiria nesta lista? Deixe-nos o seu comentário!

Atualmente , Telpark está disponível em  70 cidades de Portugal e Espanha. Deixe-nos uma mensagem ou visite a secção de perguntas frequentes no website do seu parquímetro pessoal.

Se ainda não descarregou a aplicação, não espere mais: para isso apenas tem de clicar.

Mais informações e vantagens em www.telpark.com/pt/