Se vive numa zona montanhosa ou se está a planear uma viagem com as crianças para ver a neve, então não se esqueça de colocar as correntes no seu automóvel.

correntes-de-neve-telpark

No Inverno, as condições meteorológicas dificultam a circulação nas estradas de montanha. A neve e a geada reduzem a aderência dos pneus ao solo, fazendo com haja uma maior dificuldade em controlar o automóvel. Por essa razão, garantir o bom estado dos pneus é fundamental, mas não se esqueça também de colocar as correntes de neve.

Mas, quando é que as devemos colocar? A verdade é que não é recomendável andar de correntes de neve em piso seco. Queremos com isto dizer que, se fizer uma viagem longa e só encontrar neve na última parte do percurso, não deve colocar as correntes de neve logo no início da viagem.  Isto não significa, no entanto, que não deva estar preparado.

O que acontece na maioria dos casos é que os condutores compram, sim, as correntes de neve, mas só se lembram delas quando as condições meteorológicas já são bastante más. Resultado: vemos pessoas a tentar colocar a correntes pela primeira vez, debaixo de nevões e muitas vezes sem sucesso.

Como resolver o problema? Praticando. Antes de fazer a sua viagem, teste as correntes em casa. Assim, quando precisar delas, conseguirá colocá-las rapidamente.

correntes-de-neve

Do que preciso e como devo proceder?

Como recomendação, sugerimos que leve uma manta e umas luvas. Poderá colocar as correntes sem estes dois utensílios, mas com eles evitará possíveis lesões, provocadas pelo frio, nas mãos e nos joelhos. Previna-se também com uma lanterna, que pode ser útil se estiver a anoitecer ou se a visibilidade for má.

Posteriormente, já com tudo preparado, avance para a colocação das correntes. Aqui ficam todos os passos a seguir:

Montagem:

  1. Coloque o veículo num local plano e identifique quais são as rodas de tração, pois é nestas que as correntes deverão ser colocadas (normalmente são as rodas traseiras). Se o veículo tiver tração às quatro rodas, deverá colocar quatro correntes.
  2. Ponha a primeira corrente no chão e passe-a por detrás da roda. Tenha cuidado para não a emaranhar. Utilize as cores para que garantir que tudo está no local certo.
  3. Agarre as duas extremidades do primeiro aro e levante-o por detrás da roda. Prenda-o na parte superior e volte a colocá-lo para trás.
  4. Repita o processo para o aro da frente, mas em vez de o mandar para trás, faça que este fica o mais centrado possível (no centro da jante).
  5. Posteriormente, passe a corrente pelo tensor e puxe o máximo que conseguir. Prenda a corrente sobrante, puxando sempre para que não fique solta.
  6. Como precaução, entre no automóvel e ande alguns metros, garantindo que as correntes não se soltam.

Desmontagem:

Nos veículos com tração nas rodas dianteiras: garanta que os ganchos com cores estão numa distância de 20 a 30 centímetros do solo. Retire as correntes do tensor e desmonte.

Em veículos com tração às rodas traseiras: Retire as correntes quando o tensor estiver sobre o sólo.

  1. Liberte a corrente do suporte tensor.
  2. Solte os ganhos de cor e estique a corrente com pequenos movimentos de vaivém.
  3. Quando o cabo fléxivel surgir, abra-o e tire-o para fora do conjunto.

Se ainda tem dúvidas, assista ao vídeo e veja na prática como se colocam as corrente de neve.

Atualmente, Telpark está disponível em  70 cidades de Portugal e Espanha. Deixe-nos uma mensagem ou visite a secção de perguntas frequentes no website do seu parquímetro pessoal.

Se ainda não descarregou a aplicação, não espere mais: para isso apenas tem de clicar.

Mais informações e vantagens em www.telpark.com/pt/