Existem já várias opções que permitem personalizar a viagem à medida do seu bolso. Tudo depende de uma palavra chave: planeamento. Neste blog post, deixamos algumas dicas para viajar sem gastar muito dinheiro.

Como viajar sem gastar muito dinheiro?

Uma das vantagens de viver na Europa é poder pegar no carro e partir à descoberta dos países vizinhos sem limites. Com o fenómeno da globalização, surgiram diversos aplicativos e ferramentas online que permitem explorar alternativas a nível de transporte, alojamento, comida e passeios num destino à sua escolha. Tudo sem que tenha de sair de casa.

1. Transporte

Onde viajar

Existem vários truques que pode usar para reduzir os custos da viagem. Depois de escolher o trajeto, pode compartilhá-lo com amigos em plataformas como o BlaBlaCar, juntar viajantes que queiram partir à descoberta e que estejam dispostos a dividir os gastos.

Analise os preços dos combustíveis ao longo do trajeto, para escolher estrategicamente onde deve encher o depósito e poupar alguns euros. Utilize também o GPS não só para evitar enganos no percurso mas também para explorar itenerários alternativos por estradas sem portagens. Estes percursos são normalmente mais longos, mas vale a pena dar uma vista de olhos.

2. Alojamento

Onde ficar?

Hoje existem opções de dormida para todos os gostos e bolsos; só tem de escolher a que o fizer sentir mais confortável. Como alternativas aos hotéis, pode aproveitar a vasta oferta de hostéis que existem nas grandes cidades. Esta é uma oportunidade ideal para conhecer pessoas de outras nacionalidades e idades, e partilhar experiências.

Antes da chegada ao destino, visite páginas como o Hostelworld ou o Hostelbookers. Segundo o TripAdvisor, poderá poupar até 23% do preço praticado em época alta se procurar com três a cinco meses de antecedência. Se viaja com outras pessoas, consulte plataformas de aluguer de apartamentos como o Airbnb ou o HomeAway.

Se, por outro lado, tem espírito aventureiro, deixe que as famílias locais o acolham. Poderá encontrar milhares de famílias hospitaleiras, dispostas a ceder as suas casas em aplicações como o Couchsurfing ou o Friendship Force. Se optar por esta alternativa, não se esqueça de partilhar um pouco da cultura do seu país com o dono da casa! Ofereça-se para cozinhar ou leve um presenta da sua cidade.

3. Alimentação

Onde comer?

Claro que uma das partes mais interessantes de viajar é conhecer a cultura de um povo. Por isso, não deixe de experimentar os pratos típicos. Deve, todavia, evitar os restaurantes turísticos. Em vez disso, peça referências aos locais e procure saber onde se come bem e barato. Regra geral, a melhor comida está nos locais onde as pessoas da cidade se reúnem.

Se não quiser gastar dinheiro em refeições fora, não deixe que isso o impeça de experimentar a gastronomia local! Explore os mercados e compre ingredientes da região.  Para além disto, não se esqueça de levar sempre alguns snacks consigo para ir petiscando durante as viagens de carro.

4. Passeios

O que visitar?

Comece por consultar os pontos de interesse da cidade que vai visitar numa plataforma como TripAdvisor ou Lonely Planet, ou até mesmo em forúns online de viajantes. Depois de escolher o que pretende visitar, consule a tabela de preços e descubra se existem  dias ou horários em que a entrada nos museus, palácios e outros monumentos é mais barata. Não se esqueça também que geralmente os pontos culturais dispõem de descontos para  jovens e idosos.

Atualmente, Telpark está disponível em mais de  70 cidades de Portugal e Espanha. Deixe-nos uma mensagem ou visite a secção de perguntas frequentes no website do seu parquímetro pessoal.

Se ainda não descarregou a aplicação, não espere mais: para isso apenas tem de clicar.

Mais informações e vantagens em www.telpark.com/pt/